Durante reunião na última sexta-feira (23), realizada na sala de reunião do instituto, os membros do Conselho Fiscal, Fabiano Franco e Ilcimar Aranha, juntamente com a diretora do Serv Saúde, Rozalina Ruiz, e a gerente financeira, Olivia Zucato Athaide, avaliaram e aprovaram a prestação de contas do mês de março de 2024.

Durante a reunião, a diretora Rozalina Ruiz apresentou os valores das contas bancárias, incluindo as aplicações na Caixa Econômica e Banco do Brasil, e detalhou as despesas realizadas. Destacou-se que as receitas de março, totalizando R$ 2.308.724,80, não foram suficientes para cobrir as despesas do mesmo mês, que alcançaram R$ 2.441.427,66, resultando em um déficit de R$ 132.702,86.

Rozalina explicou que a diferença entre receita e despesa tem sido suportada pelo acréscimo de 1% nas mensalidades entre setembro de 2022 e junho de 2023, ressaltando a importância da retomada desta cobrança para manter o equilíbrio financeiro do instituto.

Além da aprovação das contas, a diretora relatou que a Prefeitura de Rondonópolis não efetuou o pagamento do boleto nº 8 – Patronal 3% dos Ativos, no valor de R$ 377.820,81, situação comunicada por e-mail, WhatsApp e Oficio 83/2024. Quanto ao pagamento de juros e multas referentes ao repasse de fevereiro de 2024, previsto para 20 de maio, foi acordada a mudança da data de vencimento para 11 de junho de 2024, já providenciada e comunicada à secretária de gestão de pessoas.

Rozalina também destacou a evolução da dívida ativa dos segurados do instituto, que aumentou de 9 milhões de reais em 2018 para mais de 12 milhões atualmente, crescimento atribuído ao período da pandemia, quando o Serv Saúde atendeu os segurados sem aporte financeiro do executivo. Este tema será incluído no plano de governo dos candidatos a prefeito, com a solicitação de aportes financeiros durante a próxima gestão.

A emenda impositiva do vereador Guinâncio, de R$ 200.000,00, aguarda resolução de pendências judiciais para cumprimento até junho deste ano. Em relação à emenda do deputado estadual Cláudio Ferreira, no valor de R$ 1.000.000,00 para custeio de despesas médicas, falta encaminhar os documentos pessoais do prefeito, ações que já estão sendo providenciadas.

O conselheiro Fabiano sugeriu procurar o vereador Guinâncio para acionar a Câmara Municipal e assegurar o cumprimento da emenda impositiva para custeio de cirurgias bariátricas, compromisso que ele mesmo assumiu.

A reunião encerrou-se com informes gerais, incluindo o agendamento de uma Assembleia Geral do Serv Saúde que será convocada e organizada pelo SISPMUR para 7 de junho de 2024.

Deixe um comentário

*

vinte + 16 =